Gospel Mundo Notícias

Franklin Graham critica Joe Biden por usar Deus na defesa de aborto

 

O respeitado pastor norte-americano Franklin Graham, diretor da Associação Evangelística que leva o nome do pai, Billy Graham, criticou o presidente dos Estados Unidos, o democrata – que representa a esquerda americana – Joe Biden, por usar o nome de Deus na defesa do aborto.

Enquanto a Bíblia condena a prática, vista como assassinato de bebês no ventre materno, Biden afirmou que como “filho de Deus” pode defender a prática. A fala se deu durante vazamento de documento da Suprema Corte dos EUA, que mostra possível derrubada da jurisprudência que permitia o aborto.

No Facebook, Franklin Graham rebateu:

“Ontem o presidente Joe Biden disse que o direito a um aborto vem de ser um ‘filho de Deus’. Sr. Presidente, isso simplesmente não é verdade”.

O pastor lembrou à Biden que “Deus não dá o direito de tirar a vida de inocentes”. Ele também apontou que o aborto é um pecado e que é assassinato.

“Ser filho de Deus não te dá o direito de tirar a vida de inocentes. O aborto é um pecado – simplesmente dito, é assassinato”.

Biden lembrava sua posição contrária a indicação do juiz Robert Bork para a Suprema Corte em 1987, quando disse que teria seus direitos por ser “filho de Deus”, em um comentário que tentava justificar a prática do aborto.

Outra personalidade cristã que criticou o posicionamento do presidente americano, foi a sobrinha do pastor Martin Luther King Jr., Drª. Alveda King, que afirmou:

“O presidente obviamente não ouviu os apelos das mulheres da América. Ele não pode ouvir os gritos dos bebês no útero. Ele não sabe o quanto os pais lamentam a perda da paternidade”.

 

 

Fonte: Gospel Prime

Foto: Reprodução/YouTube

Escreva um comentário

Your email address will not be published.

You may also like

Leia mais